Capitulo 2: A coroação

Imagem de blue, gif, and pretty

O baile começaria daqui vinte minutos, as músicas e vozes já ressoavam pelo salão do castelo. Eu estava nervosa em relação a coroação, meu coração batia rápido quase saindo pela minha garganta.
Syrena rainha. Como esse termo soava engraçado na minha cabeça, fui educada desde criança para esse dia, como me portar, conhecia as línguas diversas dos reinos. Sabia me comunicar até com baleias.
Mas o que realmente me preocupava aquela noite era o que Dilan sabia, o cristal que mamãe havia me dado agora se transformara em um colar que repousava sobre meu fino pescoço, o conteúdo que contem dentro podia parecer inofensivo, mas misturados com os ingredientes certos poderia mudar o rumo de nosso reino.
- Toc-Toc adivinha quem é? – Era obviamente a voz de Ash por trás da porta
- Não sei, um peixe ruivo muito irritante talvez. – Respondi rindo
- Muito engraçadinha. Como você está? – Perguntou entrando em meu quarto.
- Preocupada – Eu mexia no cristal, que parecia tão leve, mas pesava só de pensar em estar nas mãos de alguém com pensamentos errados.
- Com a coroação ou com o que Dilan nos falou? – Perguntou Ash também parecendo preocupado.
- Ambos. O que você acha que ele sabe? Algo sobre o cristal? – Meu cérebro estava  funcionando com várias perguntas.
Como eu desejava mamãe agora aqui comigo me explicando como isso realmente funcionava. As únicas vezes que tentei falar com nosso pai ele apenas ergueu a mão e falou que eu saberia na hora certa. Será que a hora seria hoje? Ele disse que eu saberia de tudo depois da coroação. O que havia despertado as preocupações nele?
- Eu não sei Syrena, mas seja o que for não deve ser bom. Mamãe nunca nós falou como funcionava o cristal apenas o que ele faz quando ativado, para mim o certo era usarmos ele a favor do nosso reino. Já tentei conversar com papai sobre isso, mas ele nem se deu ao trabalho de pensar, apenas negou. – Ash era disposto a fazer tudo pelo reino, mesmo não gostando tanto de viver ali muitas vezes.
- Não comece Ash, você sabe o que isso nos custaria? E quem nos garante que iriam nos ouvir? Eles poderiam muito bem invadir nosso reino e nos usar para suas experiências horríveis. – Eu estava fincando cansada de tentar colocar algum juízo na cabeça de meu irmão, ele poderia ser bem teimoso quando desejasse.
- Você não entende Syrena. Nem todos são ruins como você e papai vivem falando. – Ash agora passava a mão por seus cabelos ruivos cortados rente ao formato de sua cabeça, ele era considerado lindo por muitas sereias e uma fila o esperava ansiosa para uma proposta de casamento, mas como eu, ele nunca se apaixonou.
- Esqueça por enquanto isso, vamos nos concentrar na coroação e tentar achar Dilan e o forçar a dizer o que sabe. – Disse. Eu precisava de apenas um problema essa noite para resolver.
Ash assentiu e fomos em direção à festa.
Eu nunca havia visto o salão do reino tão cheio como aquele dia, havia sereias, peixes, golfinhos e toda vida marinha ali. Os sons eram altos e rodeavam o lugar, meu coração disparou mais ao observar que eu tomaria conta de tudo aquilo após essa noite.
Meu irmão e eu tomamos nossos lugares ao lado de nosso pai, que sorriu para nós tentando inutilmente nos tranquilizar, mas isso já era tarde demais, pois eu estava prestes a vomitar toda alga que estava em meu estomago.
- Silêncio – Era a voz de meu pai dominando o ambiente e todos obedientemente sessaram qualquer barulho. – Hoje à noite estão todos aqui reunidos para a maior honra que já tive em minha vida. Por anos governei esse reino da melhor forma que conhecia ao lado de minha falecida esposa, que hoje infelizmente não pode presenciar este lindo evento, mas sei que onde quer que esteja está muito orgulhosa de vocês. – Nesse momento ele olhou para nós dois e pude ver lágrimas em seus olhos. – Está noite deixo meu cargo de rei para meus filhos, mas ainda terão que me obedecer em? – Falou, enquanto todos deram leves risadas. – A partir de amanhã vocês vão ter um dever com cada ser que está aqui em baixo e muitos outros. Terão que protegê-los, contras as ameaças dos oceanos externos, de dentro do próprio reino e sempre ouvir suas opiniões e de todo o coração até quando tiverem seus filhos terão que ser justo. E é com muito orgulho que passo meu governo a vocês – Com essa última frase eu só conseguia ouvir meu coração bater, sentia meu sangue fluir dentro de mim.
Senti algo gelado e pesado em minha cabeça. Era a coroa, uma sereia de cabelos loiros, olhos azuis e calda rosa, com um sorriso amigável me trouxe o tritão que meu pai havia falado.
- Saudações Rainha Syrena. – Disse a garota e virou as costas.
Olhei para o meu irmão ele era perfeito para aquilo. Suas costas estavam perfeitamente retas, com a coroa de ouro e cristais sobre a cabeça e seu tritão reluzia poder, ele era um verdadeiro rei. Ao olhar para frente todos começaram a aplaudir, a saudar nossos nomes. Agora era oficial.
Meu pai estava chorando, pelas ondas dos mares eu nunca o tinha visto chorar. Deu me um abraço e sussurrou em minha mente.
- Você está igual a sua mãe e será uma rainha perfeita. Acredite em si mesma Syrena. – Me deu um leve beijo na testa e se dirigiu ao meu irmão que sorria com a extensão de todo seu rosto.  



Continua...

O que estão achando? Ansiosos para saber o que Dilan queria falar com os gêmeos? Que segredo a mãe de Syrena e Ash tanto queriam que eles protegessem.

Deixem sua opinião nos comentários é muito importante para mim.
Quero fazer uma curta de no máximo dez capítulos



Beijos J.D 

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Olá,
    Não havia lido o capítulo 1 ainda, então fiquei um pouco perdida, vou dar uma conferida no inicial e depois volto aqui para dar minha opinião.
    Beijos.
    Nasci Gabriela - www.nascigabriela.com.br

    ResponderExcluir